Quem é o designer da sua carreira?

 

Quer queiramos, quer não, há diversos fatores que influenciam a forma como a nossa vida profissional se desenrola… Pessoas, circunstâncias, contextos, tudo tem algum peso na construção da nossa carreira.
Mas, mesmo quem sente que a sua vida profissional foi mais o resultado de alguns ‘acidentes’ (felizes, espero!) do que de um maior controlo sobre os acontecimentos, há sempre escolhas que se fazem em determinado momento, oportunidades que se abraçam ou se rejeitam. A escolha de não fazer nada também é uma escolha… Por isso, o ponto onde está na sua carreira, não é apenas o resultado da sorte (ou azar!).

Ainda assim, há quem ache que há muitas pessoas bafejadas pela sorte… Só que a sorte também se constroi! Pelo menos, assim mostram os estudos do professor Richard Wiseman, do livro The Luck Factor.
Wiseman fez uma profunda investigação sobre o conceito de sorte. Decidiu examinar pessoas que têm sorte, consistentemente. A sua investigação revelou que estas pessoas, no fundo, geram a sua própria sorte, com base em 4 princípios básicos.

Ora veja o que as pessoas ‘sortudas’ fazem bem:

 

1. Maximizam as oportunidades de sorte

As pessoas com sorte são competentes a criar, reparar e agir face a novas oportunidades. Encontram de forma mais consistente boas oportunidades. Estão mais recetivas ao inesperado e a novas experiências e têm uma atitude mais descontraída perante a vida. Ao contrário, as pessoas com menos sorte parecem focar as mesmas coisas, fazer da mesma forma, passar nos mesmos sítios, fazer determinadas rotinas que não dão espaço a fazer de outra forma e encontrar novas pessoas e oportunidades. É simples: metaforicamente, se for sempre aos mesmos sítios num pomar, vai acabar por esgotar as maçãs… Se se atrever a ir explorar sítios do pomar onde ainda não foi, vai encontrar mais maçãs…

 

2. Ouvem a intuição

Os ‘sortudos’ não só ouvem a sua intuição para tomar decisões, como se empenham ativamente em alavancar as suas capacidades intuitivas, por exemplo, meditando.

 

3. Esperam boa sorte

As expectativas têm grande responsabilidade na forma como conduzimos as nossas ações. E as pessoas com sorte tendem a esperar o melhor do futuro. Essas expectativas são autênticas profecias auto-realizáveis que as ajuda a serem perseverantes quando as perspetivas são duras. Além disso, essa postura positiva favorece relacionamentos positivos pois também esperam o melhor das pessoas com quem se relacionam. As pessoas com sorte são uma espécie de ‘céticos positivos’.

 

4. Lidam bem com o azar

Também acontecem coisas más a pessoas com sorte… Só que as pessoas com sorte conseguem ver uma intenção positiva em tudo o que de pior lhes acontece. Conseguem ver algo de positivo em qualquer situação e agem de forma pragmática para reduzir o impacto da ‘má sorte’ nas suas vidas.

 

A sorte parece não ser uma força misteriosa do universo, mas antes uma característica que pode desenvolver. No que diz respeito à sua carreira, também!
E agora? Vai continuar a esperar pela sorte, ou vai ‘fazer mais’ pela sua sorte? O que é que vai fazer de diferente para ser o designer principal da ‘sorte’ da sua carreira?…

 

 

Fotografia: Flickr, JD Hancock