Já tem o seu elevator pitch?

Imagine que entra num elevador com o dono da empresa onde quer trabalhar… O que é que lhe diz para se apresentar e conseguir captar o seu interesse? Tem 30 segundos…

O elevator pitch, adaptado ao mercado de trabalho, é uma apresentação profissional abreviada. Reflete a ideia que deve ser possível fazer uma apresentação interessante e clara no breve intervalo de tempo de uma viagem de elevador. Se tudo correr bem, é bem provável que consiga trocar cartões de visita ou agendar uma conversa mais demorada no final da viagem.

Se está a procurar emprego, uma das primeiras coisas que deve fazer é preparar o seu elevator pitch que resuma quem é, o que faz e o que o torna um candidato perfeito. Assim estará preparado para qualquer momento de networking!

Conheça 8 passos para o fazer com sucesso, segundo Nancy Collamer, Coach de Carreira.

 

1. Clarifique o seu alvo

Quando estiver a definir o seu elevator pitch, terá de ser claro ao definir o seu campo profissional e o tipo de emprego que pretende. Enquanto não souber o que pretende especificamente, ninguém poderá ajudá-lo a encontrar o que quer ou a dar-lhe uma oportunidade profissional.

 

2. Ponha no papel

Comece por anotar num papel todas as competências, experiências e realizações de trabalho que são relevantes para o seu objetivo e que gostaria que um empregador soubesse. De seguida, comece a excluir e riscar tudo o que não é fundamental até ficar apenas com alguns pontos essenciais. Se não suposto um Curriculum Vitae contar toda a sua história de vida, muito menos um elevator pitch

 

3. Estruture

Um elevator pitch deve responder às questões: quem é, o que faz e o que pretende. Geralmente, basta uma frase para condensar tudo isto.

Um exemplo simples, que reúne tudo isto:
“Sou contabilista com mais de 10 anos de experiência no setor dos seguros e procuro uma oportunidade na zona do Porto em empresas seguradoras ou do mercado financeiro.”

 

4. Adapte

Centre a sua mensagem nas necessidades do seu interlocutor. Se usar terminologia focada no benefício, capta a atenção deste.

Neste exemplo específico “Sou profissional de recursos humanos com 10 anos de experiência a trabalhar para empresas de produtos de consumo”, o pitch seria muito mais poderoso assim: “Sou profissional de recursos humanos com uma forte experiência a identificar e recrutar talentos de topo para funções de gestão”.

 

5. Não utilize jargão profissional

A sua mensagem deve ser entendida por qualquer pessoa e a última coisa que quer é que o seu interlocutor se sinta ignorante…

 

6. Leia e treine

Depois de o escrever, leia-o em voz alto. Se o disser tal como o escreve, vai parecer robótico e memorizado. Ajuste as palavras que achar por bem adaptar ao seu discurso oral e depois treine, treine e treine. Até que “saia” naturalmente e de forma autêntica.
Peça feedback a quem lhe é próximo. Se o propósito que queria transmitir não é assim entendido, reformule.

 

7. Prepare algumas variações

A forma como fala com um antigo colega de curso será certamente diferente do modo como fala com um recrutador. Umas vezes terá uns minutos, outras vezes terá menos… Defina os pontos chave a focar e depois particularize para situações específicas.

 

8. Diga-o com atitude

Se o seu elevator pitch não passa com energia e entusiasmo, pode ser o mais bem redigido do mundo, mas de certeza que não cumprirá o seu propósito. Diga-o com atitude, olhe nos olhos do seu interlocutor e passe a sua mensagem com confiança e otimismo.

 
 
 
Fonte: Forbes.com
Fotografia: Steve Snodgrass